Oradores

Rastreios com Recurso à Inteligência Artificial​

Professora Doutora Conceição Lobo

Assistente Hospitalar Graduada de Oftalmologia 
Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE 

Diretora do Coimbra Ophthalmology Reading Centre – CORC 
Presidente da Association for Innovation and Biomedical Research on Light and Image – AIBILI 

Professor Paulo Novais

• Professor Catedrático no Departamento de Informática na Escola de Engenharia da Universidade do Minho
• Investigador no ALGORITMI Centre
• Senior member e Vice-chair do Computational Intelligence Society Portuguese Chapter, IEEE
• Membro da comissão executiva da IBERAMIA
• Coordenador da Comissão Científica do Programa de Bolsas em Inteligência Artificial na Fundação Calouste Gulbenkian

Dr. Miguel Costa Silva

Assistente Hospitalar de Dermatologia 
Centro Hospitalar e Universitário de São João, EPE

Professor José Machado

• Professor no Departamento de Informática na Escola de Engenharia da Universidade do Minho
• Diretor do Centro de I&D ALGORITMI
• Diretor do programa de Doutoramento em Engenharia Biomédica da Universidade do Minho
• Autor da plataforma AIDA

Dr. João Pedro Cardoso

Assistente Hospitalar de Oftalmologia
Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, EPER 

Eng. João Diogo Ramos

Engenheiro Informático
CEO da Retmarker 

Moderadora

Dra. Claudia

Dra. Cláudia Carreiro Sousa

•  Assistente Hospitalar de Radioncologia
Pós-graduada em Medicina Desportiva, Medicina do Trabalho, Medicina da Dor, Acupunctura Médica, Gestão da Qualidade e Auditoria Interna
Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, EPER

RASTREIOS COM RECURSO À INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Rastreio da Retinopatia Diabética 

De acordo com o estudo PREVADIAB, os Açores são a Região de Portugal com maior prevalência de Diabetes, estimando-se que, em 2021, a mesma afetasse cerca de 18% da população. Com base nos dados disponíveis, pode considerar-se que de uma prevalência estimada, 31 745 residentes nos Açores serão diabéticos e 11 332 não terão ainda diagnóstico.
A Retinopatia Diabética (RD) é uma complicação frequente da Diabetes e é uma das principais causas de cegueira evitável nos adultos. A RD não tem cura. Contudo, com o diagnóstico precoce e um tratamento adequado é possível reduzir significativamente o risco de cegueira.
Com recurso a tecnologia que integra a inteligência artificial, é atualmente possível garantir uma capacidade de deteção autónoma da RD, com sensibilidade e especificidade que ultrapassam os 90%. A implementação desta tecnologia no rastreio da RD permitiria a descentralização dos cuidados de Saúde, a otimização de recursos e uma capacidade de cobertura de 100% da população diabética residente na RAA.

Teledermatologia 

Face às dificuldades de gestão de listas de espera e descentralização dos cuidados de Saúde na área da Dermatologia, urge melhorar e aproximar a colaboração entre os cuidados de saúde primários e os cuidados de saúde secundários. Com a informatização da referenciação e o desenvolvimento da teledermatologia como um serviço inovador, no âmbito do telerastreio e da teleconsulta, é possível desenvolver uma capacidade de abordagem conjunta da patologia dermatológica, com otimização da resposta clínica e eficácia da triagem. Face à carência significativa de médicos especialistas em Dermatologia, o recurso a esta tecnologia permitiria uma otimização da capacidade de resposta no que concerne ao rastreio, diagnóstico e orientação terapêutica da patologia dermatológica.